Fixed Gear & Single Speed Freewheel

Bom, dias de chuva aqui na região do ABC/São Paulo, ruas acidentadas, alguns buracos no asfalto aumentam e aparece um pouco de areia nas bordas das pistas. Cuidado amigo de rodas finas, isso é um chão na certa! A pouca aderência que minha Speed Fixa com aros 700 e pneus 700×23 tem ao chão, aumentam,  e tem que aumentar, minha atenção. Aos que me conhecem sabe que tenho também uma MTB que pouco uso – uma “Bike Tour” – e, usando ela estes dias – já que me recuso o valor de R$ 2,90 dos ônibus e o valor do trem/metro –  novamente volto a pensar: realmente tem necessidade tanta marcha?

Antes de eu conhecer as fixas, estava de olho nas single speed – ou bicicletas com uma velocidade/marcha – e confesso acho muito bacana. Minhas experiências no trânsito me fazem crer que algumas peças na bicicleta são desnecessárias – para mim, é claro – como amortecedor, freios a disco, marchas, outros tipos de sistemas de  freios (hauhaua), etc… Outra coisa, que quem para uma bicicleta é o freio da frente, o traseiro é bom para diminuir velocidade – claro, experiências que eu tenho, não são verdades absolutas.

Mas, o problema para mim é a roda livre. A principio todas as bicicletas eram fixas – eu posso estar errado nisso, mas até onde sei, sustento esta afirmativa – roda livre me faz crer que meu esforço para pedalar é maior, e com isso minha cadência desenvolvida em uma bicicleta de roda fixa perca um pouco de sua força em uma roda livre. Mas confesso, acho também um charme bicicletas single speed com roda livre, e acho muito válido no meio urbano e até mesmo, estrada, e porque não arriscar, em qualquer tipo de terreno.

Em Santo André, sentido mauá e os bairros de Santo André próximos a mauá, ve-se muitas bicicletas single speed percorrendo esses asfaltos, subidas e decidas. Considero estas bicicletas ideias aqui na região do ABC, simples mecânica, e de fácil manutenção. Tem umas até sem freios, com freio contra-pedal ou mesmo com a belíssima forma de parar com o “pé-na-roda”.

Por isso, estou me desfazendo de minha Bike Tour, e terei além da fixa, uma MTB single speed na qual conto com a ajuda dos textos de Sheldon Brown para desenvolve-la.

 

Bom, assim que começar minhas aventuras com essa minha nova MTB – que pode até ser fixa, ainda estou estudando – compartilho aqui estas experiências.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em ABC, Textos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

One Response to Fixed Gear & Single Speed Freewheel

  1. Luís Felipe Finelli disse:

    sinceramente amigo, nunca vi grandes vantagens de andar numa grande cidade com uma fixa, acho que single speeds tem vantagens sobre elas nesse aspectos, mas a questão do rendimento é verdade, não é atoa que nos velódromos elas são usadas ate hoje, se rodas livres fossem mais rápidas, as fixas teriam definitivamente desaparecido, porque são bem mais perigosas, rss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s