Chuva e Areia

Dias com chuvas é sempre um dia para se fazer as coisas com mais calma. Eu geralmente ando com minha fixa na direita, mas em dias de chuva – quando forma aquela “areinha” no canto da via – eu prefiro corredores de moto, ou mesmo tomo a faixa da direita para minha fixa.

Ontem um conhecido meu estava todo cheio de sangue, pontos no queixo, radiografias e uma bicicleta com uma roda da frente entortada. Isso é um prova que não é apenas em uma fixa que você deve se atentar aonde você está andando, e olhar bem o caminho a sua frente.

Conhecer bem sua bicicleta, como o pneu/aro/roda que você usa, o ambiente no qual você anda é sempre válido e te trará experiências bem mais satisfatórias em cima de uma magrela. Na fixa, andar um pouco mais lento – mesmo que chegue mais atrasado no seu compromisso – sempre é melhor do que sentir na sua própria pele o gosto do asfalto.

Eu já disse, em um outro texto, que não importa qual seja sua bicicleta, os motores sempre acabam guiando nossa velocidade. Quando não nos jogam pro canto da via,  nos forçam a acompanhar sua velocidade.  No ABC, as vias mais principais onde tem muito ciclistas trafegando, tem velocidades de até 70KM/h, o que acho um absurdo, mas para alguns motoristas deveria ser 90KM/h – pelo menos alguns que já conversei pensam isso.

No ABC, os únicos motoristas que ao me verem reduziram a velocidade, abriu distiância de mim, e me passou, foram aqueles que eu estava atrapalhando sua passagem. Por isso penso, que o trânsito é nossa salvação. Carros parados, em fila, congestionamento, engarrafamento é muito melhor do que vias livres de 70KM/h.

E em dias de chuva, sua atenção tem que ser muito maior a tudo que acontece. Quem anda em uma fixa – de alguma forma – desenvolve algumas sensações diferentes em relação ao trânsito. Percepções que uma roda livre não nós transmite. Penso que isso é como algumas definições do Taoísmo, e o resultado da integração ambiente, pedal, carros etc… é a agressividade ao pedalar. O resultado de um fixa em uma via como as do grande ABC é essa, um resposta violenta a uma violência maior.

Por isso, contenha-se, pedalar em dias com chuvas e garoa é uma sensação incrível – aos menos, para mim – e deveria um dia ser experimentanda sem o bicho-papão de um carro a te assustar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em ABC, Textos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

One Response to Chuva e Areia

  1. porra bixo vo te conta, como eu gosto de um transito na minha frente viu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s