1 ano fixo!

Sim, 1 ano com uma bike sem marchas e sem freios. Quando ela apareceu na minha vida, vinda das mãos sábias do Canna, não sabia que mudaria tanto assim. Na época eu já utiliza a bicicleta como meio de transporte e tinha uma MTB vinda do Bike Tour de 2010.

Hoje, só tenho ela como bike, mais nenhuma outra. Realizo minhas locomoções com ela ou por transporte público. Transporte público pra mim é raro, prefiro levar mais tempo caminhando.

Um relação monogâmica que me aperta o peito quando escuto: “Posso dar um voltinha?”.  Ter uma fixa hoje é como namorar a pessoa mais linda, sexy e cobiçada do mundo, é quase impossível ser só dela, ela é simples e não sabe dizer não a um bom pedal. Onde quer que ela esteja, sua luz refletida do sol chama atenção. Os olhares curiosos e a mordida no lábio reflete o desejo de se sentir a sensação de que quem gosta de pedalar uma bicicleta destas, pode compreender.

1 ano fixo, e algum tempo como minha única bicicleta, minha única forma de locomoção. Me ensinou a pedalar novamente, me leva a um suicídio urbano, me fez usar capacete e luvas. 1 ano fixo!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Textos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s